RenovaBR, processo eleitoral e participação política

Meus queridos leitores,

Tenho estado um pouco ausente, eu sei. O motivo foi que eu me casei no final do ano passado, reformei o apartamento para gente morar e entreguei minha monografia da especialização em Políticas Públicas. Tudo ao mesmo tempo!

Mas a novidade que lhes interessa é que eu passei no processo seletivo do RenovaBr! Para quem não sabe, é um programa de estudos que está capacitando jovens líderes brasileiros para participarem da renovação política que o Brasil precisa. Eu sinto como se estivesse fazendo, praticamente, uma pós graduação em política! E, naturalmente, como o objetivo é que a gente aprenda as entranhas do processo eleitoral, estamos aprendendo também a criar grupos de voluntários, a desenhar nosso próprio público-alvo e a comunicar melhor nossas ideias. Isso, sem deixar de estudar temas sobre a economia brasileira, a organização política do país e a série de reformas tão discutidas e tão necessárias para o nosso cenário atual.

A verdade é que desde que decidi tornar-me a política que sempre quis ter como representante, passei a estudar com afinco todas as matérias sobre políticas públicas e economia. Não adianta ser mais do mesmo. Se eu desejo ser diferente, trazendo de volta o respeito da população pela política, eu preciso estudar e aprender quais os verdadeiros problemas do Brasil e, então, ser capaz de conhecer as melhores soluções para propô-las como política e servidora pública

O RenovaBR chegou para me ensinar, sobretudo, sobre campanha eleitoral. Um déficit que eu tinha, por nunca antes haver envolvimento com política. Como você sabe, eleição não é como o processo seletivo de uma empresa. Os meus diplomas e habilidades não são os critérios principais de seleção. Ganha a eleição quem, definitivamente, é o melhor para fazer campanha política, quem tem as melhores estratégias, os melhores contatos, o melhor grupo e a maior perspectiva de poder. Dinheiro e poder conta mais do que qualquer virtude ou nobre conhecimento.

É injusto demais! A corrida eleitoral é completamente injusta! Os partidos políticos não capacitam os filiados para entenderem, à luz da ideologia partidária, o que acontece na política, muito menos se abrem para que candidatos novos estejam livres para propor soluções. Como se diz: partido no Brasil tem cacique, no qual aquele que manda é quem dita as regras e pronto e acabou. Geralmente se preocupam em garantir a própria eleição e os outros que se resolvam.

Esse ano, como no último pleito, só poderão doar para campanha política as pessoas físicas. Empresas, ou seja, pessoas jurídicas não podem mais doar. Por outro lado, o fundo eleitoral aprovado no Congresso prevê uma doação bilionária para os partidos políticos investirem nas suas campanhas com o dinheiro da população. Um absurdo que aumenta ainda mais as desigualdades na corrida para um cargo eletivo.

Por esse motivo, não somente o RenovaBR senão o Agora! e a RAPS, outros movimentos os quais também participo, estão tomando frente como grupos da sociedade civil organizada para trazer o engajamento da população com a política! Somente assim para reverter a situação calamitosa que a injustiça eleitoral chegou, com o acréscimo do terrível contexto da Câmara dos Deputados e do Senado em Brasília que só se prestam a interesses particulares de poucos e grandes empresários.

É tempo de participar! Foi-se a época em que “política não se discutia”. Hoje, além de ser o tema mais presente na boca do povo, política se faz cada dia mais necessária à nossa participação e engajamento. Quem está no poder também tem os seus colegas infiltrados em cargos de poder, desde vereadores e prefeitos eleitos com a ajuda daqueles, a empresários que precisam de favores. Se a população de bem não se envolve, paga o pato sozinha em forma de tributos caros, inflação, juros e uma burocracia nojenta que atrapalha todo mundo que não tem um contato político para facilitar a vida.

Não podemos mais permitir que essas injustiças aconteçam. Afinal, mesmo os apadrinhados de políticos que acham que estão ganhando alguma coisa, acabam por sustentar o esquema nas costas sem saber.

O meu papel é dedicar minha vida à política; estudando, fazendo contato e ampliando minhas bases eleitorais para chegar a ter voz no parlamento um dia. Mas o seu papel também é extremamente importante. Você precisa tornar seu grupo social mais crítico, usar da sua liderança para reunir seu grupo em torno de uma causa, de uma candidata, e, além de votar, saber cobrar e o quê cobrar do seu representante.

Ficou querendo ser voluntário do RenovaBR? Estão abertas as inscrições! Você também vai receber capacitação e vai poder ajudar que novos e bem preparados indivíduos ocupem posição de liderança na sociedade.

Eu desejo, acredito e participo ativamente para que o Brasil seja um país muito melhor para se viver. E você? Também topa participar?

Entra no link: http://renovabr.org/

E vamos juntos mudar o Brasil! #oBrasilTemJeito

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...